AGRONEGÓCIO MINEIRO DISCUTE IMPACTOS DO COVID 19 EM FRIGORÍFICOS | ASEMG

AGRONEGÓCIO MINEIRO DISCUTE IMPACTOS DO COVID 19 EM FRIGORÍFICOS

Publicado em 1 de junho de 2020

Nesta sexta-feira (29/05), foi realizada a reunião on-line entre representantes dos diversos elos da cadeia de pecuária de Minas Gerais. A mesma foi convocada pelo Comitê Estadual de Sanidade Suídea de Minas Gerais (COESUI- MG) para a discussão dos impactos e  prevenção da COVID-19, junto aos frigoríficos dos setores de aves, bovinos e suínos.

Estiveram presentes representantes das seguintes instituições: Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (ASEMG), Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), Associação dos Avicultores de Minas Gerais (AVIMIG),Associação de Frigoríficos de Minas Gerais, Espírito Santo e Distrito Federal (AFRIG),Conselho Regional de Medicina Veterinária de Minas Gerais (CRMV-MG),Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (FAEMG),Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA),  Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (SEAPA),Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), membros do COESUI e representantes do Frigorífico Saudali. De acordo com o presidente do Comitê, Fernando Araújo; “o COESUI  levantou o tema com toda a cadeia produtiva visando mitigar os riscos de suspensão temporária dos abates em decorrência da pandemia. É de extrema importância o envolvimento de todo o sistema produtivo, no denominador comum que é a segurança sanitária de todos os colaboradores da cadeia produtiva. Visando a segurança e mantendo a população com normalidade de abastecimento de proteína animal”.

O diretor procurador do frigorífico Saudali, Desidério Guimarães,  foi convidado pelo COESUI a iniciar a reunião apresentando o Plano de Contingenciamento  elaborado pelo frigorífico frente a epidemia da COVID 19. O diretor demonstrou  as diversas novas práticas adotadas pela empresa. “Nesse momento as empresas precisam se movimentar para garantir a saúde de seus colaboradores bem como permanecer produzindo. As ações não terminaram, é necessário um melhoramento contínuo, temos que manter o negócio funcionando mas obviamente com o respeito a vida humana, não podemos ignorar o momento e temos que fazer o melhor para manter a saúde” explicou Guimarães.

“O Saudali tem feito um excelente e responsável trabalho . Trata-se de um case de sucesso que deve servir de inspiração para outras empresas da área” comentou Altino Rodrigues Neto , superintendente técnico da FAEMG.

A reunião também debateu o manual de Orientações Gerais para Frigoríficos em razão da Pandemia da COVID-19, divulgado recentemente, em conjunto, pelos Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Economia (ME) e da Saúde (MS) e as melhores formas de fazer com que estas orientações sejam cumpridas.

A reunião também debateu o manual de Orientações Gerais para Frigoríficos em razão da Pandemia da COVID-19, divulgado recentemente, em conjunto, pelos Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Economia (ME) e da Saúde (MS) e as melhores formas de fazer com que estas orientações sejam cumpridas.

Para o presidente da ASEMG João Carlos Bretas Leite debater este tema é de primordial importância para a cadeia. “Os frigoríficos são partes integrantes e de grande importância para a nossa cadeia e garantir o bom andamento deles é fundamental para que a pecuária consiga cumprir o seu papel e levar alimento de qualidade aos brasileiros. Parabenizo ao COESUI pela iniciativa e pelo grande trabalho que vem sendo feito em prol do nosso setor” conclui João Leite.

Para dar andamento ao tema o Comitê se reunirá novamente no dia 10/06 .

Filiado à ABCS