ASEMG, SEAPA E SEDE DISCUTEM OPORTUNIDADES DE EXPORTAÇÃO PARA OS FRIGORÍFICOS MINEIROS | ASEMG

ASEMG, SEAPA E SEDE DISCUTEM OPORTUNIDADES DE EXPORTAÇÃO PARA OS FRIGORÍFICOS MINEIROS

Publicado em 17 de março de 2021

Na sexta-feira (12/03), a Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (ASEMG), promoveu, em parceria com a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA), Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SEDE) uma reunião on-line para discutir e as oportunidades de exportação da carne suína com os frigoríficos mineiros . “As exportações são oportunidades  importantes para o setor suinícola mineiro, além de trazerem novos cenários para os frigoríficos  transformam o mercado interno em algo mais atrativo ao produtor” contou João Carlos Bretas Leite, presidente da ASEMG.

Dando início à reunião, o superintendente de inovação e economia agropecuária, Carlos Bovo, explicou que o governo de Minas tem trabalhado fortemente para incrementar as exportações estaduais e o setor de carnes é um dos que possui grandes oportunidades. Na ocasião, Marcelo Faria, Diretor de Promoção da Secretaria Desenvolvimento Econômico (SEDE) , também esclareceu que o governo de Minas está à disposição para auxiliar os frigoríficos no que for necessário para que os mesmos tenham sucesso em levar a proteína mineira a mercados externos.

Estiveram presentes representantes de frigoríficos mineiros, capitaneados por suinocultores como por exemplo:  Nutrili, Saudali e Suinco, bem como indústrias associadas à  Associação de Frigoríficos de Minas Gerais, Espírito Santo e Distrito Federal e ao Sinduscarne. “ É muito importante essa parceria, essa parte técnica que a SEDE e a SEAPA estão disponibilizando porque realmente existem dificuldades no processo que merecem atenção por parte dos órgãos” afirmou  o diretor procurador do Frigorífico Saudali Desidério Guimarães.

O presidente da ASEMG explicou aos representantes do governo que em Minas contamos com indústrias de diferentes portes e com interesses variados em relação à exportação. Assim sendo, as ações tomadas para cada faixa devem ser distintas, como por exemplo: uma cartilha ou workshop para aquelas indústrias que estão iniciando o processo de habilitação e auxílio particular para aqueles que já exportam mas encontram entraves em destinos específicos. “Fico feliz que SEAPA e SEDE, tenham se mostrado tão disponíveis ao nosso setor, tenho certeza que juntos podemos tornar Minas Gerais uma potência na exportação de carnes”, disse João Leite.

Como encaminhamentos da reunião serão levantadas as principais dúvidas e entraves dos frigoríficos mineiros, para que seja possível o auxílio imediato nas dificuldades bem como a informação sobre o passo a passo para iniciar o processo de habilitação.

O Superintendente da SEAPA Carlos Bovo afirmou que; “as situações apontadas na reunião são de suma importância para que haja entendimento entre a cadeia produtiva e o governo, uma vez que este último recebe contatos frequentes de outros países com demandas de compras e a partir do conhecimento do setor há a possibilidade de mostrar aos solicitantes que Minas consegue oferecer  um produto de alta qualidade” disse.

 

 

 

Filiado à ABCS