Festival do Leitão – “A suinocultura brasileira do futuro conectada ao presente” | ASEMG

Festival do Leitão – “A suinocultura brasileira do futuro conectada ao presente”

Publicado em 30 de setembro de 2020

A programação dinâmica adaptada para o formato digital com apoio da ASEMG, contará com especialistas renomados na tarde do dia 21 de outubro, ao vivo no Youtube.

A suinocultura pujante da região de Rio Verde (GO) ultrapassa fronteiras em 2020 e ganha ainda mais destaque com a edição virtual do Festival do Leitão, que, pela primeira vez, será realizado pela internet com participação gratuita e uma programação dinâmica, interativa e com temas relevantes para a atividade e para o produtor, independente da realidade e região do país. Realizado pela Associação dos Granjeiros Integrados do Estado de Goiás (Agigo), o evento tem como tema “A suinocultura do futuro conectada ao presente” e já tem as inscrições abertas para aqueles que quiserem participar de sorteios e receber certificados, disponíveis no site http://bit.ly/festleitao

Para atender um público diversificado, o festival foi estrategicamente planejado para discutir temas essenciais dentro da suinocultura com palestrantes renomados nacional e internacionalmente. Ao todo, serão cinco especialistas em áreas distintas que abordarão, durante as três horas de evento, os temas de forma objetiva e com foco em ações no presente que resultarão em uma suinocultura mais competitiva no futuro. O público poderá enviar dúvidas e participar por meio do chat do Youtube.

No tema gestão da produção, o médico Veterinário, gerente de serviços técnicos para as Américas da Pig Improvement Company (PIC), localizada nos Estados Unidos, Dr. José Henrique Piva, trará informações atualizadas a respeito de fluxo de produção, uso de espaços, necessidade de leitoas, importância das equipes de alto rendimento. Ele também abordará em sua palestra questões relacionadas a benchmarking e modelagem.

O médico veterinário, PHD em doenças infecciosas e professor da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, Dr. Fabio Vannucci, terá como tema central o papel da sanidade no futuro da indústria de suínos. Ele falará sobre a importância do conceito de saúde única em tempos de pandemia, a redução do uso de antimicrobianos e o impacto na saúde do rebanho, novas tecnologias de diagnóstico e monitoria sanitária. No que tange à biosseguridade, o especialista apresentará oportunidades de inovação sem esquecer o básico.

Na área de nutrição, a programação contará com a participação do médico veterinário, doutor em zootecnia e professor titular da Universidade Federal de Minas Gerais, Dalton Fontes, que abordará alternativas nutricionais aos antibióticos promotores de crescimento, tendência mundial e principalmente na Europa e que também influenciará o Brasil. Outro foco da sua apresentação será a modelagem em tempo real, que em breve estará disponível no mercado, e automação como ferramentas de nutrição e precisão.

O engenheiro agrícola, doutor em ambiência animal e pós-doutor em bem-estar de animais Iran Oliveira trará sua visão sobre tecnologia em instalações e equipamentos adaptada às diferentes realidades da suinocultura brasileira. Durante sua explanação, ele tratará de ambiência dos animais para o melhoramento das condições de conforto térmico dos suínos e, consequentemente, o seu bem-estar. O especialista levará o produtor a refletir no que que ele pode melhorar para implantar tecnologias na sua propriedade independentemente do nível tecnológico que ele tenha disponível na sua granja.

Parte importante da produção de suínos, o mercado de grãos também será tema no Festival do Leitão de Rio Verde, com o engenheiro agrônomo especialista em agronegócio em gestão de riscos e em gestão de políticas agropecuárias e superintendente de logística operacional da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Thomé Guth. Ele apresentará os desafios de uma nova dinâmica do mercado de grãos, na qual a suinocultura precisa se inserir de forma estratégica para garantir a sustentabilidade econômica relacionada ao custo de produção.

O Coordenador do evento e diretor executivo da Agigo, Iuri Pinheiro Machado, explica que o festival sempre foi uma referência técnica e gastronômica da suinocultura na região Centro-oeste e que em 2020 foi necessária uma adaptação que impulsionará ainda mais o conteúdo. “Em meio a um novo normal, em que ainda não é possível a realização de palestras presenciais, identificamos a oportunidade de realizar um evento técnico de abrangência nacional, num formato dinâmico e interativo, destinado a todos os profissionais do setor. Os assuntos escolhidos miram a sustentabilidade da suinocultura e trazem a visão de profissionais consagrados em diferentes áreas de conhecimento, convergindo para um tema único que é a sustentabilidade da suinocultura na próxima década”.

O Festival Leitão de Rio Verde – Edição sem fronteiras é direcionado para produtores, profissionais de granja, demais profissionais da área e estudantes e conta com o patrocínio ouro das empresas Agroceres PIC, BRF, DB Genética suína, Dechra e FairTek. Na categoria prata: Cargill, Comigo, Coopersag, De Heus,  MCassab, Polinutri, Vaccinar, Yes e Zooprofit. O evento também tem o apoio institucional da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), da plataforma 333 Brasil e das associações estaduais e regionais do Sistema ABCS.

 

Para mais informações sobre programação, inscrições antecipadas acesse o link:http://bit.ly/festleitao


Filiado à ABCS