fbpx
Pesquisar
Close this search box.

ABCS APRESENTA UM PANORAMA ATUALIZADO DO MERCADO DE SUÍNOS NO ‘ENCONTRO DA CADEIA DE VALOR DA SUINOCULTURA BRASILEIRA’

Encontro de suinocultores e lideranças da cadeia debatem ações emergenciais que estão sendo adotadas frente ao momento do mercado de suínos no Brasil

A Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS) realizou, na última quarta-feira (2), através do YouTube, o “Encontro da Cadeia de Valor da Suinocultura Brasileira”, com o propósito de discutir sobre o panorama atual econômico social da população brasileira e do mercado de suínos. O objetivo do evento é esclarecer, através de palestras e debates, quais são os reflexos da economia na suinocultura, a posição dos varejos e o que esperar das exportações em 2022.

O evento contou com a presença de representantes do varejo alimentício brasileiro, que trouxeram a posição do varejo sobre o preço e volume de venda da carne suína, além de ouvir o coordenador Geral de Culturas Perenes e Pecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), João Salomão, que explanou as iniciativas que estão em andamento junto ao Governo Federal.

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, iniciou  o evento dizendo que também é produtor e se solidariza com essa situação. “Recebo ligações todos os dias de produtores preocupados, nos preparamos para uma expectativa de exportação que não aconteceu, temos uma super oferta no mercado interno e uma população com pouca renda, o excesso de oferta é o que vem prejudicando os preços pagos aos produtores Mas quero ressaltar que estamos empenhados em encontrar soluções para essa crise tão injusta. Estamos em contato com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e teremos também uma audiência com o Ministro da Economia, Paulo Guedes para construir soluções em conjunto’’, afirmou Marcelo Lopes.

Em seguida, foi dada a palavra ao consultor de mercado da ABCS, Iuri Pinheiro Machado, onde explicou que um dos principais problemas atuais na suinocultura é a super oferta de carne suína no mercado interno, mas ressalta que a produção cresceu para atender a uma demanda nacional e internacional que também crescia, e que encolheu em razão da diminuição do poder aquisitivo dos consumidores. “Nos últimos dois anos tivemos uma queda na renda e uma alta na inflação, além do aumento da SELIC que afeta o crédito. A pandemia teve um impacto negativo na renda salarial da população em torno de 6%, e todo o cenário econômico resultou numa perda do poder de compra dos consumidores em torno de 20%’’, disse ele.

Para completar a fala de Iuri Pinheiro, o presidente da ABPA, Ricardo Santin, falou sobre as perspectivas das exportações para curto e médio prazo na suinocultura. Segundo ele, “A situação é desafiadora para todos, inclusive fora do país e também para a Indústria. Como pontos positivos diminuímos a dependência que temos da China, e aumentamos as exportações para outros países asiáticos, mas a China vai continuar comprando e vamos continuar exportando, porém estamos enfrentando dificuldades relacionadas à disseminação da Peste Suína Africana (PSA) e a retomada da produção no país’’, disse ele.

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, encerrou o evento com uma mensagem aos produtores: “Levamos a todos vocês informações corretas e acabamos de entender quais são os problemas. Aquilo que pode ser feito juntamente ao governo, indústria e varejo está sendo feito. Entregamos um ofício com as demandas de todos os presidentes das associações estaduais para a Ministra da Agricultura, mas precisamos ser lúcidos e entender que uma ação conjunta nesse momento é necessária”, finalizou.

O evento está disponível no YouTube, e contabiliza mais de 1.600 visualizações. Acesse!

Encontro da Cadeia de Valor da Suinocultura Brasileira

Por Ana Clara Parreiras