ASEMG SUGERE R$3,00 PARA COMERCIALIZAÇÃO DO QUILO DO SUÍNO VIVO

A Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais (Asemg) informa que para o período de 11 a 18 de julho, a sugestão do preço para a comercialização do quilo do suíno vivo será mantido em R$3,00.
Devido ao Dia Nacional de Greves, a negociação entre produtores e representantes dos frigoríficos ocorreu por telefone. “O mercado está firme, apresentando equilíbiro entre oferta e demanda” contou  o presidente da Asemg, Dr. Antônio Ferraz.
Sobre o Mercado
Suíno paulista é comercializado entre R$ 50,00 a R$ 52,00 a arroba
A Bolsa de Suínos do Estado de Sao Paulo “Mezo Wolters” realizada ontem (10/07), em Campinas (SP), fechou referência entre R$ 50,00 a R$ 52,00 a arroba (R$2,67 a R$2,77/kg), informa a Associação Paulista de Criadores de Suínos (APCS).
A entidade afirma que a tendência do mercado é de reajustes de preços para os próximos dias. Isso só não aconteceu ainda, motivado pelas especulações e inseguranças em relação ao movimento grevista marcado para o dia de hoje, diz a APCS. “O mercado precisa urgente de novos alinhamentos no preço do suíno e da carcaça”, afirma Valdomiro Ferreira Junior, presidente da associação paulista.
Para a APCS, já existe motivo suficiente para o mercado reagir. As exportações para a Ucrânia já foram retomadas, esse era o maior motivo até então para o preço não reagir.
Complexo Portuário de Itajaí (SC) embarca carne suína para o mercado japonês
Após envio de amostras para atestar a qualidade da carne suína, foi aprovado o embarque dos primeiros contêineres do produto catarinense para o Japão, agendado para este fim de semana. Dois dos principais clientes e também os maiores produtores de carne de Santa Catarina, Brasil Foods e Seara Alimentos, terão seus primeiro contêineres embarcados através dos portos do Complexo Portuário de Itajaí. A informação foi adiantada pelo blogueiro Felipe Kaufmann, do Cadeia Logística.
Fonte: Assessoria de Comunicação Asemg