IMPORTÂNCIA DA SUINOCULTURA PARA O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E MUNDIAL SERÁ DEBATIDO DURANTE A PORKEXPO 2012

A PorkExpo 2012 destacará a importância da Suinocultura no cenário do agronegócio brasileiro e mundial. O evento, que acontece entre os dias 26 e 28 de Setembro no Expo Unimed, em Curitiba, abordará o fato de que o Brasil está se tornando cada vez mais importante na produção e nas exportações de carne suína. Em 2011, durante a crise financeira mundial, o Brasil produziu 3,4 milhões de toneladas do produto e exportou mais de 520 mil toneladas, com receita de aproximadamente 1,5 bilhões de dólares norte-americanos.
No ano passado, a produção de suínos brasileira conseguiu um impressionante crecimento de 4,9%. A oferta interna do mercado de suínos cresceu 6,7% em 2011, com mais de 36,2 milhões de cabeças, apoiados por investimentos em genética, qualidade da carne, e supervisão do Sistema de Inspeção Federal do Brasil governo. O consumo saltou de 13 kg per capita ao ano em 2009 para 15,1 kg em 2011.
Estes números fazem do Brasil o quarto maior produtor de carne de suína mundo, depois de a UE, China e os EUA. Como exportador, o Brasil tem a quarta colocação, depois de EUA, UE e Canadá. Nossa indústria de carne de suína tem o potencial de oferecer empregos diretos e indiretos para mais de um milhão de famílias brasileiras.
Segundo estimativas do Ministério da Agricultura do Brasil, nos próximos oito anos, aprodução chegará a 4,3 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 36,9% sobre os números atuais. O País vai exportar até 1,46 milhões de toneladas, garantindo nada menos que 21% do comércio de carne suína global. Nos últimos meses, a China e os EUA abriram seus mercados para os produtores de suínos brasileiros e o Brasil tem a expectativa da abertura de outros importantes mercados nos próximos cinco anos, como Filipinas, Vietnã, Japão, Coreia do Sul e México.
Outro fator que explica o sucesso da carne suína brasileira é o estado de saúde do nosso rebanho. Não há relatos de doenças graves como PRSS e peste suína que afeta outros países. O Brasil é reconhecido pela OIE como febre aftosa livre da doença com o uso da vacinação, e visa erradicar a doença até o final do 2011. Existe um controlo rigoroso sobre as doenças, incluindo circovirose, como demonstrado pelo aumento contínuo no uso de vacinas e na produtividade agrícola.
De acordo com a Presidente do Comitê Organizador da PorkExpo 2012, Flavia Roppa, a Suinocultura é uma das cadeias produtivas de proteína animal que mais tem se desenvolvido, o que se reflete no alto nível de profissionalização dos produtores e de todos os envolvidos no segmento. “Por isso a PorkExpo 2012 ganha importância também pelas análises com o objetivo de tornar a Suinocultura ainda mais competitiva e desenvolvida. Ainda há muito por melhorar e somente com a união de todos e o compartilhamento do conhecimento é que conseguiremos obter cada vez mais sucesso”, avaliou.
Fonte: Pork World