SUINOCULTORES MINEIROS PARTICIPAM DE SEMINÁRIO NA FESTA DO MILHO

Seminário destacou perspectivas para agronegócio

O Brasil tem importantes vantagens comparativas na produção agrícola que, se bem exploradas, permitem fortalecer sua posição como um dos principais produtores mundiais de alimentos. Por outro lado, temos grandes gargalos que impedem uma expansão mais acelerada da produção de grãos e de proteína animal, que precisam ser resolvidos. Este é o balanço do Seminário Agroceres de Economia e Negócios, que aconteceu durante a Fenamilho, em Patos de Minas, no Triângulo Mineiro e foi prestigiado por produtores associados à Asemg, vindos de diversos pólos suínicolas. “O seminário foi muito interessante, pois nos trouxe diversas projeções e informações relevantes para as tomadas de decisões do suinocultor” contou José Arnaldo Cardoso Penna,  vice-presidente da Asemg (Associação dos Suinocultores do Estado de Minas Gerais).
O evento reuniu cerca de 300 participantes, entre especialistas e principais lideranças do agronegócio. Para o Presidente Executivo do Grupo Agroceres, Fernando Pereira, a participação do público superou as expectativas. “Foi excelente, não só em função do número de participantes, como também pela qualidade de público. Estava bastante diversificado e de alto nível. O interesse das pessoas pelo debate também foi surpreendente”, destacou o executivo.
O seminário contou com as palestras: Mercado de Grãos e Carnes, ministrada pelo analista da Céleres, Leonardo Menezes e a palestra magna, Os Desafios do Agronegócio Brasileiro, ministrada pelo ex-ministro da Agricultura Dr. Roberto Rodrigues. “Ambos os palestrantes foram brilhantes em suas explanações e trouxeram informação que vão de encontro ao dia a dia do suinocultor” comentou José Maria Assunção, diretor financeiro da Asemg
Para Roberto Coelho, diretor de mercado da Asemg, o seminário foi bastante produtivo. “Além de ouvirmos duas palestras interessantes pudemos participar de um debate onde especialista no assunto puderam sanar nossas dúvidas ”disse Roberto.
Apesar da tendência de preços mais baixos para o milho, a cotação deve se manter ainda em patamares elevados em relação aos valores históricos e garantir a rentabilidade do produtor, afirmou o analista de mercado da Céleres, Leonardo Menezes, durante a palestra Perspectivas para o mercado de Grãos e Carnes. “A manutenção da alta demanda global é um importante fator de sustentação nas cotações”, disse o especialista.
O coordenador do Centro de Estudos do Agronegócio na Fundação Getúlio Vargas (FGV) e ex- ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, defendeu durante o encontro a união da cadeia produtiva para a criação de um projeto global e segurança alimentar e energética com sustentabilidade. “Podemos assumir a liderança de um projeto global, mas, para isso, precisamos de estratégia interna e de parcerias com outros países. Só nos organizando teremos força para liderar o agronegócio mundial”, declarou.
O Seminário Agroceres de Economia e Negócios foi promovido pelas empresas do Grupo Agroceres: Agroceres Multimix (Nutrição Animal), Agroceres Pic (Genética de Suínos) e Biomatrix (Sementes de Milho e Sorgo), com o apoio do Sindicato Rural de Patos de Minas.
Confira mais fotos do evento através do link: www.asemg.com.br/novo/fotos
 
Fonte: Assessoria de Comunicação