BOLSA DE SUÍNOS DE MINAS GERAIS SUGERE R$4,00 (KG/SUÍNO VIVO)

Realizada hoje (25) na sede da ASEMG,  a Bolsa de Suínos de Minas Gerais contou com a participação de representantes dos produtores, dos frigoríficos além da diretoria da, Associação Central dos Fruticultores do Norte de Minas, entidade composta por 29 associações/cooperativas e empresas ligadas ao agronegócio representando 2.500 fruticultores,  que solicitou a visita com objetivo de conhecer a Bolsa de Suínos de Minas Gerais, já que esta servirá de inspiração para a modernização da  Bolsa da entidade fruticultora.
Suinocultores comentaram o andamento de seus negócios durante a semana e concluíram que fora uma semana calma com as vendas transcorrendo normalmente, porém com a oferta máxima de R$4,00, informação confirmada pelos dados do MERCOMINAS que apontam que 81% das comercializações ocorreram ao valor citado.
Frigoríficos então disseram que seria necessário um ajuste no preço de comercialização uma vez que todos os mercados do país tiveram baixa e isso faz com que os suínos de outras praças cheguem a Minas com o valor inferior ao do animal comercializado no Estado e ofereceram R$3,80 para fechamento da Bolsa.
Produtores não aceitaram o valor e argumentaram que o valor dos cortes suínos, segundo dados do MERCOMINAS, estão 60%  inferiores aos valores dos cortes bovinos, o que pode ser tornar uma oportunidade de incremento de consumo que consequentemente leva ao aumento de volume consumido. O MERCOMINAS apontou também que 5% dos entrevistados por sua pesquisa têm a intensão de aumentar a quantidade de carne suína adquirida.
Após algum tempo de discussão as partes não entraram em acordo e a Bolsa permaneceu em aberto, com a indicação de R$4,00 para a venda do quilo do suíno vivo. O valor em questão tem validade até o dia 01/02, quando haverá nova reunião de Bolsa.
Fonte: Assessoria de Comunicação ASEMG